O trote que não era trote

E foi vendo os gols do Fantástico agorinha que lembrei do episódio em que o Kléber, jogador, me ligou em casa para me agradecer duma cartinha que eu havia mandado para ele no SPFC e eu achei que era trote.
Por pouco eu não mando ele pra aquele lugar, e não era trote.
Mas sabe, what are the chances?
O fim da história foi que ele foi um amor, disse que fez questão de ligar e agradecer a força, enfim tudo o que falam dele na mídia, eu não me importo.A imagem que tenho dele é de uma pessoa gentil e atenciosa.
Uma pena que ele não esteja mais no SPFC e que eu não tenha tanto tempo para seguir os jogos hoje em dia.

Image

Compartilhe

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>