Literatura Internacional


Após dividir algumas histórias pessoais com minha irmã Dani, ela mencionou o título deste livro e disse que eu deveria lê-lo, que iria gostar. Eu como boa “book worm” fiquei com o título na cabeça, e assim que ela me emprestou li na mesma semana. Este livro é bem diferente das literaturas de ficção que estou acostuma a ler, ele é um relato de uma história verdadeira vivida pelo psiquiatra Brian Weiss. Ele conta como ele começou a acreditar em vidas passadas, já que até o momento desta história......

Continue lendo


Eu fiquei desconfiada com a proposta de um livro 4 no que antes era a trilogia da Seleção, mas quando descobri que o quarto livro nada mais é do que uma nova seleção protagonizada pela filha do atual rei, a história mudou um pouco de figura. Neste livro a Kiera propõe, pelo que pude notar, uma nova trilogia (especulação, ainda não li nada de concreto que será uma trilogia) onde Eadlyn (princesa herdeira do trono de Iléa) se verá obrigada a participar de uma Seleção com fins de acalmar......

Continue lendo


Harry Potter é ou não é literatura?/ Is Harry Potter literature or not?

Ruth Rocha comemora 50 anos de carreira: “Harry Potter não é literatura” Não faz muitos dias li uma notícia que contava que Ruth Rocha havia dito que Harry Potter não era literatura. Nem preciso mencionar meu ódio imediato pela ousadia por motivos óbvios estampados ao longo do meu corpo (e alma). Mas enfim, o texto aqui nao é exatamente para defender a JK ou criticar a Ruth Rocha. O que me chamou a atenção, e que eu fiquei pensando após ler foi que a reportagem terminava com o seguinte......

Continue lendo


Estou simplesmente apaixonada pela Rainbow. Esta escritora foi me conquistando aos poucos com cada livro que li, e Ligações veio para coroar este amor, e para mostrar que ela não é apenas uma escritora para jovens adultos, mas sim uma escritora que é capaz de construir uma trama super envolvente para adultos também. Ligações conta a história de Georgie McCool, uma roteirista de comédias que vê seu casamento na berlinda quando desiste de ir passar o Natal na casa da sogra como havia planejado com o marido a tempos......

Continue lendo


Abby and Travis, Travis and Abby….como eu adoro romance! A história é tão fofa e gruda tanto na  cabeça que eu sonhei o fds inteiro com o Travis rs. E não, não é estilo 50 tons.É romance água com açúcar do mais genuíno e belezinha possível. Eu achei a Abby mto selfconfident, e não sei se tive essa impressão por ser insegura, mas não acho possível uma garota de 19 anos ser tão confident de si mesma como essa personagem é. Mas adorei toda a construção do safado que se......

Continue lendo


  Preciso escrever a respeito deste antes que minha revolta passe. Divergente e Insurgente são ótimos livros. Divergente é meio enrolão do começo até o meio, mas depois engrena e a história fica legal. Convergente poderia ter sido legal. Tinha todo o potencial pra ser o melhor dos 3 livros, mas a autora simplesmente fez caca no final da história.  Spoiler alert aqui, não leia se não souber o final Tudo bem a autora querer matar a Tris, agora mata e dá um fim digno para a densa trama......

Continue lendo


Ler o livro me deixou pensando por muito tempo a respeito da vida, do amor, de tudo que vale a pena, de tudo que não vale, o tamanho dos infinitos…foi uma experiência gratificante. Chorei, é claro que chorei, não tem como ler e não derramar pelo menos uma lágrima. Agora depois de ter visto o filme no dia  10 de junho estou com certas cenas coladas na mente, e elas não saem!!! Ahhh! Quero o DVD do filme com certeza. A culpa é das estrelas é aquele tipo de......

Continue lendo


06 dezembro 2012

Mockingjay – My favorite romantic moment “At a few minutes before four, Peeta turns to me again. “Your favourite colour… it’s green?” “That’s right.” Then I think of something to add. “And yours is orange.” “Orange?” He seems unconvinced. “Not bright orange. But soft. Like the sunset,” I say. “At least, that’s what you told me once.” “Oh.” He closes his eyes briefly, maybe trying to conjure up that sunset, then nods his head. “Thank you.” But more words tumble out. “You’re a painter. You’re a baker. You like......

Continue lendo


Quite a while since I wrote last time, mas eu precisava vir aqui no meu cantinho para comentar algo que havia um certo tempo que não acontecia. Acho q desde q li Melancia ano passado, não ficava tão curiosa com uma história qto Hunger Games. Arrisco-me a dizer q a última história q senti tanta curiosidade por saber o q ia acontecer seria Harry Potter, mas acho q Hunger Games teve outro gosto. As temáticas são completamente diferentes, mas eu me apeguei ao personagem Peeta Mellack assim como me......

Continue lendo


28 novembro 2011

One Day – David Nicholls

HOje eu assiti dois filmes (Beastly and One Day) mas o dia com certeza ficou marcado mesmo pelo One Day. É um filme mto forte, chocante, e sinceramente fiquei com aquela sensação de porque as pessoas perdem tanto tempo sendo idiotas, porque elas perdem tanto tempo com coisas pequenas, e no fim acabam passando tão pouco tempo com as pessoas q realmente importam. Derek é uma dessas pessoas…ele perdeu muito tempo da vida dando valor as coisas erradas, e quando resolveu dar… Não vou contar o resto, mas a......

Continue lendo


Páginas 15 de 17« First...10...1314151617